março 23, 2021

Empréstimo no Bolsa Família – Como vai funcionar?

Por premioagriculturafamiliar

O ex-presidente do Brasil, Michel Temer, anunciou ainda em dezembro do ano passado que o governo vai conceder 4.000 milhões de reais (cerca de 1.017 milhões de dólares) em microcrédito para pequenos negócios destinados a famílias de baixa renda.

Em um ato no Palácio Presidencial do Planalto, Temer afirmou que os créditos terão um limite de 15.000 reais (cerca de us $ 3.815) por empréstimo, e que terão direito a eles os beneficiários do programa de assistência social, Bolsa Família e inscritos no Cadastro Único dos programas sociais do governo. Para participar as famílias precisarão passar por uma análise da situação – confira documentos necessários em bolsafamilia2019.com– e já devem fazer parte do programa para a solicitação.

A linha de microcrédito faz parte do plano “Progredir” (Crescer), lançado no ano passado pelo governo para ajudar as famílias mais pobres a aumentar sua renda e incentivar os beneficiários do Bolsa Família a sair desse programa social.

De acordo com Temer, o governo calculou que a média dos empréstimos do “Progredir” será de 3.000 reais (765 dólares) e que 65 por cento dos beneficiários do crédito ganham menos de 170 reais (43 dólares) mensais.

Em seu discurso, o presidente brasileiro afirmou que o governo não acabou com os programas de assistência social para os mais pobres, e afirmou que, para ele, a assistência social precisa ir além da simples transferência de renda.

“A inclusão social não se dá através de um mero programa assistencialista, se dá pela forma de fazer com que uma pessoa progrida”, afirmou.
“Dentro de 10 anos, quem sabe todos nós estamos aqui dizendo, ‘o Bolsa Família funcionou, mas o ‘Progredir’ também, porque já não se precisa mais o Bolsa Família’ para os mais pobres”, explicou Temer.

No mesmo ato participou o ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, que informou que o ministério concedeu nos últimos 10 meses 3.300 milhões de reais (cerca de 840 milhões de dólares) em microcrocréditos mais de 1,1 milhões de pessoas inscritas no programa Cadastro Único.

Deste total, 760.000 são beneficiárias do programa Bolsa Família.

“Chegamos à conclusão de que não basta transferir renda para erradicação da pobreza de forma sustentável. As políticas sociais devem ser libertadoras, devem ser promotoras de autonomia e não mais de dependência”, disse Beltrame.

O Bolsa Família é o programa de transferência de renda mais famoso do governo brasileiro.

Criado durante o primeiro mandato do então presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2006), o programa recebeu elogios da Organização das Nações Unidas e foi copiado em outros países.

O programa garante uma renda mínima para as famílias mais pobres, que garantam que seus filhos vão à escola e estão por dia nas visitas médicas.

De acordo com o governo brasileiro, 13,7 milhões de famílias brasileiras recebem o programa hoje em dia. Fim